• Facebook
  • Twiiter
  • Instagram

Notícias

19/04/2017

No Dia do Índio, integrantes da tribo Fulni-ô mostram sua cultura no Museu Paranaense

Para comemorar o Dia do Índio neste 19 de abril, o Museu Paranaense abriu suas portas para apresentações do artesanato e da cultura dos integrantes da tribo Fulni-ô, do interior de Pernambuco. A dança, a música e os produtos feitos com matéria-prima retirada da natureza foram algumas das novidades mostradas aos visitantes do museu nesta data comemorativa.


A tribo Fulni-ô, também conhecida como carnijó e formió, surgiram do agrupamento de várias tribos que habitam a região próxima ao rio Ipanema, no município de Águas Belas, em Pernambuco. "Queremos divulgar nossa cultura e mostrar que no nordeste brasileiro também existem índios", disse o indígena Towe Veríssimo.


As danças são sagradas e fazem reverências à natureza. Os integrantes da tribo dançam com corpos pintados com tinta de jenipapo e urucum, inspirados nas cores dos animais da floresta. O artesanato representa a  principal fonte de renda da tribo e exibem seus cocares, assessórios e peças decorativas produzidas a partir de matéria-prima extraída da natureza, como penas, sementes, madeiras, entre outras.


"Uma grande oportunidade para que estudantes e visitantes entrem em contato com esta rica tradição e espetacular cultura de nossos indígenas", afirma o diretor do Museu Paranaense, Renato Carneiro.


Serviço

O artesanato dos índios da tribo Fulni-ô estarão novamente disponíveis nos dias 25 e 27 de abril, no Museu Paranaense, localizado na Rua Kellers, 289, no centro histórico de Curitiba.


Dia do Índio

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.

  • Transparencia
  • pod-cast radios am fm
  • A Rádio É-Paraná comemora 61 anos.